Lido 7.273 vez(es)

Entenda como é o processo seletivo nas universidades dos Estados Unidos

Estudar, Imigrando, Vivendo nos EUA Deixe seu comentário
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 voto(s))
Loading...
Envie para um(a) amigo(a) Envie para um(a) amigo(a)

Os estudantes norte-americanos concluem o ensino médio com 17, 18 anos. Os interessados em ser admitidos em uma universidade de renome vêm se preparando há alguns anos. Dedicam-se aos estudos para tirar boas notas. Durante o último semestre do colegial, passam por diferentes processos seletivos em várias instituições de ensino superior. É um momento estressante e de muita ansiedade por resultados positivos. A recompensa pelos anos de estudos.


Esta descrição poderia muito bem se tratar de jovens brasileiros. A admissão em um curso acadêmico, além de ser um sonho de muitos colegiais do mundo todo, é, hoje, uma necessidade universal de crescer e se firmar como profissional, não importa a área.

A semelhança entre os processos seletivos dos dois países continua com a prova que os americanos precisam prestar durante o último ano de ensino médio, o SAT (sigla para Scholastic Assessment Test). É quase uma versão do nosso ENEM por se tratar de um exame que avalia o conhecimento dos estudantes em relação às matérias ensinadas durante o ensino fundamental e médio, e o preparo para a inserção em um curso superior. O resultado final do SAT deve ser usado como parte do processo seletivo das universidades e faculdades americanas – até mesmo por estrangeiros que pretendem estudar nos Estados Unidos.

E é aí que a semelhança acaba. O SAT é apenas parte do processo de seleção de universitários e não um requisito fundamental, como é o resultado do nosso ENEM em inúmeras universidades brasileiras. Juntamente com a nota final tirada no exame, os americanos precisarão de outros fatores para se tornarem candidatos em potencial às vagas acadêmicas.

O mais importante deles é o desempenho geral durante o colegial. O estudante deverá submeter o seu boletim acadêmico dentre os documentos enviados às universidades. Aqueles que tiverem as melhores notas e as melhores médias irão se destacar no processo seletivo. Isso significa que o esforço e a dedicação durante todos os anos de estudo são, realmente, recompensados – e isto costuma motivar os estudantes a ter um desempenho cada vez melhor nas escolas.

Mas há, também, outros atributos que são considerados no processo seletivo. As instituições norte-americanas levam em consideração atividades extracurriculares, participações em sociedades e grupos estudantis, e trabalhos voluntários ou comunitários. Ou seja, dedicar o seu tempo livre a atividades que lhe agreguem conhecimentos ou que lhe proporcionem experiências relacionadas à sua área acadêmica de interesse é um ponto que irá lhe destacar aos olhos dos agentes das universidades americanas.

O bom desempenho estudantil e as atividades extracurriculares, em suma, demonstram o quanto o estudante está interessado na vaga da universidade. Mas não para por aqui. Para os documentos de admissão estar completos, ainda são necessários mais dois itens. O primeiro é a “essay”, uma dissertação com temática sugerida pela instituição (quase sempre assuntos particulares, como, por exemplo, “Por que você quer ser admitido neste curso?” ou “Qual foi o momento mais marcante da sua vida?”). O candidato deve comprovar nela que sabe escrever sentenças bem estruturadas, fazer o uso correto do inglês, e usar de argumentos para defender o seu ponto de vista. É praticamente a redação exigida nos vestibulares brasileiros, com a diferença de que você não precisa escrevê-la em um tempo tão limitado. O segundo item irá depender da ajuda de outras pessoas: são as cartas de referência. Trata-se de textos escritos por pessoas que têm convívio com você seja no âmbito social, educacional ou profissional, aptos a relatar as suas qualificações e talentos.

Tendo submetido o boletim acadêmico, a lista de atividades, a sua essay, as cartas de referência e o resultado do SAT, os estudantes ainda deverão passar por uma entrevista com algum funcionário da universidade responsável pelo processo de seleção. No entanto, é muito importante ressaltar que cada instituição de ensino superior nos Estados Unidos possui suas particularidades em relação ao processo seletivo. Além disso, cada área acadêmica de interesse pode levar a diferentes exigências. Por exemplo: se o estudante estiver interessado em um curso de engenharia, deverá ter boas notas nas disciplinas de química, biologia, física e matemática.

 

Para os estudantes internacionais que passam pelo processo seletivo de universidades nos EUA devem adicionar a esta lista de fatores a realização de uma prova de proficiência no inglês, o TOEFL ou o IELTS.

 

Interessado em estudar nos Estados Unidos? Pesquise cursos acadêmicos americanos pelo Hotcourses Brasil.

Por Brenda Bellani

Brenda Bellani é uma convidada especial do Na Terra do Tio Sam.
Qualquer dúvida, não hesite e entre em contato com ela: BrendaBellani@NaTerraDoTioSam.com





Leia também ...




5 Respostas to “Entenda como é o processo seletivo nas universidades dos Estados Unidos”

  1. Reinaldo Neto Diz:

    Bem,gostei muito do site e venho acompanhando, pois bem.

    Tenho 16 anos, e a cerca de uns 2 ou 3 anos venho tendo o sonho de morar nos Estados Unidos, mas pelas condições financeiras no Brasil não vem sendo facil.

    Eu gostaria realmente de viajar para os EUA com visto de estudante, mas não tenho uma ideia quanto sairia o gasto, preço de passagem, moradia, gastos diários, etc.

    Seria somente eu, viajar sozinho, estudar, trabalhar e obter o tão sonhado Green Card ( que é branco rs’ )

    Poderia me ajudar? Obrigado.

  2. Alex Diz:

    Olá Reinaldo Neto,

    Dê uma lida nesses posts abaixo. Acho que vai dar pra você ter uma idéia melhor.

    http://www.naterradotiosam.com/2008/09/02/vivendo-nos-eua/como-ir-estudar-nos-estados-unidos/
    http://www.naterradotiosam.com/2008/09/03/vivendo-nos-eua/trabalhar-com-visto-de-estudante-e-possivel/
    http://www.naterradotiosam.com/2011/02/01/imigrando/decidimos-estudar-nos-estados-unidos-e-agora/
    http://www.naterradotiosam.com/2007/11/07/imigrando/o-custo-para-comecar/
    http://www.naterradotiosam.com/2007/10/23/imigrando/custo-de-vida-inicial-na-florida/

    Boa sorte!

  3. cris Diz:

    Ola..pessoal…
    Adorei o seu site…se possivl me tire algumas duvidas!!
    Hoje, 14/12/2014, estou aqui em orlando ja fazem 10 dias e ainda terei mais 16 dias…rsrsrsr…gostaria de ja conhecer algumas escolas por aqui para o meu filho, pois estamos pensando em vir morar aqui em 2015/2016, uma das escolas que me interessei foi a Renaissance Charter School at Chickasaw Traique nao sei se seria ideal para o meu filho, pois hoje ele tem 11 ano. O que vc acha?! Me indicaria outra? Nao gostaria de morar em orlando…ok…farei curso de ingle, meu filho fala ingles…qual cidade vc mora hoje e suas filha estudam onde?!
    Obrigada pelas dicas..

  4. raimunda costa Diz:

    Meu filho atualmente com 17 anos fez a prova TOEFL em junho de 2015 e tirou 530 como ele pode usar essa nota? Aguardo resposta

  5. raquelfurtado Diz:

    meu sonho e mora no estado unidos




Deixe um Comentário

  • Agora estamos no Twitter. Clique aqui
  • @SeuNome
  • @NomeDoUsuario