Lido 24.483 vez(es)

Abrindo um empresa com visto L1

Vivendo nos EUA Deixe seu comentário
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 voto(s))
Loading ... Loading ...
Envie para um(a) amigo(a) Envie para um(a) amigo(a)

Em Março desse ano eu entrei em contato com uma série de escritórios de advocacia nos Estados Unidos, com o intuito de obter maiores informações sobre o visto L1.

O visto L1 é um visto de transferência entre empresas do mesmo grupo. A grande vantagem desse visto é que não existe cota determinada. Ou seja, uma vez aprovado o visto, já é possível mudar-se para os States e começar a trabalhar.

Como o visto é para transferência, é preciso ter uma empresa do mesmo grupo operando nos Estados Unidos, mesmo que ela não opere no mesmo ramo da empresa no Brasil.

Então, decidi pesquisar especificamente como tirar o visto de L1, abrindo uma filial da minha empresa nos Estados Unidos. Após alguma pesquisa pela internet entrei em contato com a Dra. Erika Baracchini, de Ribeirão Preto, que é associada do escritório Capp & Associates, com sede na California. E mais de meia hora de conversa depois, a Dra. Erika me esclareceu muitas dúvidas e foi super clara nas explicações sobre os procedimentos e requisitos necessários para conseguir um L1.

Descreverei abaixo os principais pontos de nossa conversa, que foi resumida posteriormente por email pela Dra. Erika, em mais uma prova de excelente profissionalismo. No final da reportagem deixarei o email da Capp & Associates, bem como o site, para quem quiser entrar em contato com a Dra. Erika:

A empresa precisa criar um Business Plan (“em que serão mencionados os valores que a sede enviará para a filial em termos de investimentos, salários, maquinário, etc, nos primeiros três anos, além de outros tópicos como a explicação quanto à escolha do local em território americano, se já existem clientes nos EUA, quem são ou serão os clientes e porquê acredita que este será um bom negócio”). Para isso, o escritório de advocacia providencia um modelo de Business Plan já aprovado para facilitar esse processo;
A empresa precisa ter pelo menos 8 funcionários (ou prestadores de serviço) e um faturamento anual de pelo menos R$ 200.000,00, porque segundo a Dra. Erika abaixo desses números a aprovação fica mais difícil e o escritório nem aceita o processo;
O escritório cuidará tanto do visto do requerente principal (L1) tanto para o cônjuge e os filhos (L2);
Os custos do processo variam de caso para caso, e incluem os honorários e as taxas governamentais, mas o valor dificilmente sairá por menos de US$ 7000;
Esse processo, caso aprovado, dá direito à um ano de visto L1 (e L2). Após esse período existe um processo de avaliação da empresa nos Estados Unidos, para comprovar se a empresa está estabelecida e tem futuro, e em caso positivo, o visto é renovado, geralmente por mais 3 anos.

Basicamente é isso. Seguem abaixo os dados do escritório da Dra. Erika:

Capp & Associates
Site: www.usa-visas-brazil.com
Email: info@lexeua.com 
Fone: (16) 3911-2988






Leia também ...




17 Respostas to “Abrindo um empresa com visto L1”

  1. alexandre Diz:

    Olá alex,Ivan

    Meu nome é alexandre, e atualmente faço faculdade no brazil de 2 anos e meio.

    Duvida: Um diploma de 2 anos e meio de faculdade é considerado no E.U.A em termos de arrumar um emprego na área ou fazer um pos ?

  2. Ivan Diz:

    Olá Alexandre,
    Dependendo da formação, ele equivale a um diploma de Associate. Isso é, você pode completar seu bacharelado com mais 2 anos de curso, ou começar a trabalhar (como um tecnólogo aqui no brasil).
    Abraços,
    Ivan

  3. Junior Diz:

    Olá Ivan,
    Tenho aplicaoes na bolsa de valores no Brasil. Esse hoje é meu rendimento. Gostaria de saber uma forma legal de investir em bolsa nos EUA e se existe a possibilidade de morar nos EUA apenas investindo em acoes… nos EUA e no Brasil.

    Valeu

  4. Ivan Diz:

    Olá Junior,
    Para aplicar na bolsa Norte Americana basta abrir uma conta numa corretora online e enviar o dinheiro para lá. Quanto à viver lá legalmente, não tem como, a não ser que você possua alguma empresa aqui com filial lá capaz de lhe transferir.
    Abraços,
    Ivan

  5. Claudio Diz:

    Olá Ivan.
    No caso de Igreja Evangélica, a abertura de filial nos EUA exige mesmos trâmites de empresa? Outra, no caso do sacerdote que será transferido para os EUA o procedimento é o mesmo L1?




  6. EDI LOPES Diz:

    Ivan boa tarde.
    Ivan minha duvida é mais do tipo “geral”.
    Trabalho com designer grafico e aprendi os programas praticamente sozinho. Mas agora que estou entrando no mundo WEB
    é super importante eu aprender ingles bem e tb aprender sobre outros programas. Devido ao alto custo de cursos bons no brasil, decidi passar um tempo nos EUA. A minha pergunta é se vc indica alguem ou sites onde eu possa entrar em contato com pessoas. ja que eu vou precisar de uma “base” qdo estiver ai




  7. Jorge Diz:

    Ivan,

    Definido o tipo de Visto (L1), tranferencia entre empresas, quais seriam os passos seguintes?

    Supondo-se que a empresa americana busca informacao para fornecer a petition & seu reconhecimento, etc.

    1) sempre buscar um advogado? E’ necessario, ou apenas facilita e diminui o tempo & trabalho?;

    2) Alem dos docs de praxe exigido, quais outros docs necessario? Vc teria uma modelo da petition?;

    3) Dinheiro pronto, visto garantido, agora e’ hora de planejar a ida, antes de partir, quais seriam as suas recomendacoes?

    Abrcos

    Jorge Wada




  8. Jorge Diz:

    Caminho das pedras para o visto de trabalho:

    Depois de pesquisar bastante, finalmente achei a pagina que fornece informacoes a respeito de como tirar os vistos e os respectivos formularios, explicando passo a passo como obte-los e as respectivas tarifas.

    Estarei dando inicio a solicitacao do visto L1, a principio, o site ja avisa que levara no minimo 6 meses.

    Abrcos

    Jorge Wada




  9. Zulemar Coelho Diz:

    Para Dr: Erika, morei 3 anos e 8 meses ilegal nos USA, vim para o Brasil e tentei regressar mas minha entrada foi negada, so posso tentar outro visto depois de 5 anos, tenho um noivo cidadão americano que conheci ano passado, ele quer vir para se casar comigo aqui no Brasil, e depois tenho chance de voltar com ele para os USA. Obrigada até breve




  10. Erica Audra Diz:

    Olá,
    Também entrei em contato com a Dra Erica, mais achei o caro 4500, sou esposa de um americano, sento que não temos co-esponsor. E qual e a grantia que vou ter de entrar em 6 meses se eu não encontrar alguma alma caridosa que queira ser meu co-esposor? doque vai adiantar gastar tanto dinheiro se quando eu entrar já vai fazer 1 ano que meu marido esta noa E.U.A declarando imposto.(isso porque ele nasceu lá viveu ate os 6 anos e depois viveu na frança).
    se alguem poder me ajudar? eu agradeço
    Erica Audra




  11. Robson Diz:

    Olá gostaria de tirar uma duvida,eu opero no mercado financeiro aqui no brasil está é a minha unica fonte de randa,tenho condições de adquirir uma empresa nos estados unidos que custe até 3 milhões de dólares,a pergunta é o seguinte,posso abrir uma empresa lá ou comprar uma sem ter filial aqui no brasil pra conseguir o visto L1,e posteriormente o permanente?
    Posso continuar operando na bolsa aqui no brasil mesmo morando lá?
    fico no aguardo.




  12. Renan Constantino Diz:

    Leia reportagem do G1 da Globo, segue link abaixo:

    http://g1.globo.com/economia-e-negocios/noticia/2010/09/imoveis-baratos-nos-eua-atraem-compradores-brasileiros.html

    Se precisar de um contato de uma advogada para tirar visto de L1, eu tenho uma boa indicação.




  13. leandro carlos Diz:

    ola!gostaria de saber se com o passaporte portugues posso entrar no estados unidos sem o visto ou mesmo assim presciso tirar um?porque eu ja conheço bem fort lauderdade morei la 10 anos mas com o motivo de doença da minha familia que foi grave eu vim embora e gostaria de voltar,tenho meu social security fica dificil pra mim,porque quero morar e trabalhar como era antes pagar meus impostos direitinho e viver em paz,porque o brazil eu todos esses anos não me acustumei com essas babaridade desse paiz nosso..estarei esperando por seu e-mail obrigado




  14. Wellem Diz:

    ola , bom eu qeuria tirar um duvida .. Tipo , meu pai talvez consiga um transferencia para os EUA,e a empresa que consegue o visto dele e tals .. mais eu queria saber se eu e meus irmão (2)e minha mae poderia ir junto com ele ,e se a empresa cuida do nosso visto ou agente tem que conseguir individualmente , e se sim ,qual e o tipo de visto ?




  15. Wellem Diz:

    E eu gostaria tambem de saber se agente poderia morar lá permanentemente , e se apos algum tempo se meu pai largasse o emprego dessa empresa lá ele poderia viver em outro emprego.. e se ele pederia o visto por isso ?




  16. reliseviana Diz:

    Olá queridos blogueiros,
    Gosto muito do blog e já li vários posts.
    Meus pais tem boa condição no Brasil, possuem uma empresa há mais de 30 anos, imóveis etc.
    Eu e meu marido queremos nos mudar para os Estados Unidos para revender os produtos. Então logo pensamos no visto L1.
    Liguei em alguns escritórios de imigração em Miami e me informaram por 2 vezes que o visto L1 está muito difícil de renovar (após o primeiro ano de visto a renovação é necessária) e que a melhor forma seria pelo visto de investidor, que exige um investimento de 500 mil a 1 milhão de dólares. Mas essa quantia é muito alta para nós.
    Qual é a experiência de vocês com o visto L1? Conseguiram o green card posteriormente?

    Agradeço muito desde já só por terem esse blog!

    Atenciosamente,
    Renata.




  17. Josué Diz:

    Não recomendo os serviços da Erika.
    Tive que ligar várias vezes até conseguir falar com a ela, depois de sempre receber a confirmação que a mesma retornaria até o “final do dia”, mas nunca retornou. Além disso, não procurou conhecer a fundo o que fazia e que contatos empresárias eu tenho, que possivelmente me enquadrariam no visto. Parecia desinteressada. Na resposta de emails, respondeu apenas um evazivamente e não apresentou nenhum documento mais detalhado, com questoões mais frequentes, possivies custos, etc. NÃO RECOMENDO.




Deixe um Comentário

  • Agora estamos no Twitter. Clique aqui
  • @SeuNome
  • @NomeDoUsuario